Seu navegador não suporta javascript!

Programa Avançar Parcerias

Brasil volta a ser protagonista no mercado mundial de óleo e gás ao atrair investimentos de gigantes

Home > Notícias > Brasil volta a ser protagonista no mercado mundial de óleo e gás ao atrair investimentos de gigantes

30 de janeiro de 2018

Brasil volta a ser protagonista no mercado mundial de óleo e gás ao atrair investimentos de gigantes

Brasil volta a ser protagonista no mercado mundial de óleo e gás ao atrair investimentos de Gigantes

Assinatura de contratos de concessão de áreas do Pré-Sal vai gerar emprego, renda e ajudar a sanear contas dos Estados. A cerimônia será amanhã (31), no Palácio do Planalto. 

Cerca de R$ 100 bilhões serão investidos no Brasil, a partir de agora, pelos consórcios vencedores do último leilão do Pré-Sal – realizado em outubro do ano passado. Esse é o valor mínimo previsto em contrato, mas deve ser ampliado em razão do potencial de produção de óleo e gás em território brasileiro. A  concessão de seis blocos, nas bacias de Santos e de Campos, faz parte do “Agora, é Avançar Parcerias” – programa do Governo Federal criado para gerar emprego e renda por meio de investimentos privados.

As concessões geraram uma receita imediata de R$ 6,15 bilhões ao Governo Federal, por meio de pagamento de outorga. Já os Estados, sobretudo o Rio de Janeiro, serão beneficiados pelo pagamento de royalties e de tributos por parte dos operadores.

“Mais importante do que esse retorno ao Estado e a retomada da confiança internacional, essas concessões vão gerar emprego e renda”, completa o ministro da Secretaria-Geral da Presidência da República, Moreira Franco, que conduz o “Agora, é Avançar Parcerias”.

Os cálculos da Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Petróleo (Abespetro) mostram que a construção de uma plataforma de exploração de óleo e gás gera 68 mil empregos direitos e indiretos.

ESFORÇO - O resultado das últimas rodadas de leilão do Pré-Sal reflete as mudanças regulatórias realizadas pelo governo brasileiro, que tornaram o ambiente de negócios no País mais atraente a empresas de diferentes portes. Entre os aprimoramentos na legislação está o fim da obrigatoriedade de a Petrobras ser operadora única no Pré-Sal, novas regras em relação ao conteúdo local e a edição da Lei do Repetro.

AGORA, É AVANÇAR PARCERIAS – Criado pelo Governo Federal em 2016 com o nome “Crescer”, o agora denominado “Avançar Parcerias” é o programa que faz o elo entre o poder público e a iniciativa privada. Em pouco mais de um ano e meio foram qualificados 145 projetos. Deste total, praticamente 50% estão concluídos. A estimativa de investimentos ultrapassa o valor de R$ 141 bilhões e as outorgas somam R$ 28 bilhões. Para 2018 estão previstos leilões de ferrovias, entre elas a Norte-Sul, e de 13 aeroportos.
 

CONSÓRCIOS OPERADORES DAS ÁREAS DE PRÉ-SAL



Fonte: PPI

Leia outras notícias